Crédito foto: Pollyana BitencourtA Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), por meio da subsecretaria de Trabalho e Emprego, promoveu nesta sexta-feira (27/9), o Dia D de Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho em várias unidades do Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Minas Gerais.

Este dia foi dedicado ao atendimento prioritário das pessoas com deficiência (PcD) e reabilitados do INSS, com o objetivo de cadastrar ou atualizar o cadastro do trabalhador, bem como verificação de vagas disponíveis à pessoa com deficiência para a inclusão destas pessoas no mercado formal de trabalho.

A ação, que envolve o Governo do Estado, prefeituras municipais, Ministério da Economia, através da Superintendência Regional de Trabalho e Emprego (SRTE-MG) e os postos de atendimento do Sine, visa fortalecer as políticas de empregabilidade para as pessoas com deficiência, possibilita a aproximação entre trabalhadores com deficiência e as empresas, além de ampliar as possibilidades de inserção desses trabalhadores no mercado de trabalho.

“Hoje nós estamos conversando com as pessoas com deficiência e mostrando a elas as vagas de trabalho disponíveis nas empresas. Existem vagas que vão desde operador de caixa até engenheiros e nós também estamos encaminhando aqueles que não conseguiram preencher as vagas para capacitações”, afirma a secretária de Estado de Desenvolvimento Social Elizabeth Jucá.

Ela fala ainda sobre a importância do evento. “A pessoa com deficiência tem que trabalhar conosco, no dia a dia e é importante a sensibilização para que o empregador entenda isso”.
No período de janeiro a agosto de 2019, foram ofertadas 27.155 vagas para pessoas com deficiência nas unidades de atendimento do Sine em Minas Gerais. Desse total, 2.485 são exclusivas para PCD’s.

“No último dia 17 nós realizamos o Dia D do Empregador, com mais de 200 empresas, para conscientizar e mobilizar esse empregador e só nesse período de dez dias, entre essa ação e hoje, nós conseguimos captar mais de 600 vagas em Minas Gerais”, afirma o subsecretário de Trabalho e Emprego da Sedese, Raphael Vasconcelos.

A expectativa é que a ação se perpetue. “Nós esperamos que esse movimento não se encerre hoje e que ele seja um exemplo, além de um momento de conscientização que se propague ao longo do ano, e que as dificuldades que as pessoas com deficiência encontram, e que muitas vezes as empresas também encontram na contratação, sejam desmistificadas, porque precisamos ter a sensibilização de que as PCD’s são produtivas e podem ocupar postos de trabalho e ter entregas tão efetivas quanto qualquer pessoa”, finaliza o subsecretário.

Michele Ferreira, esteve presente na Uai, durante a ação. “Eu vim olhar vagas de emprego para PCD e recebi um encaminhamento para poder ir na empresa e fazer o processo seletivo, para poder trabalhar”, afirma. Ela, que é deficiente intelectual, conta sobre a experiência que viveu e faz um alerta. “Eu achei muito bom e ações como essas precisam existir mais, pois nós precisamos trabalhar”.

No Posto Uai – Praça Sete, a Rede Cidadão, entidade de assistência social com foco na geração de trabalho e renda, também esteve presente com seu stand para orientar o público com deficiência, de forma simultânea aos atendimentos na unidade, como explica Wandelza Vallin, representante da Rede.

“Nós fomos convidados para fazer a divulgação da aprendizagem para PCD, pois nós entendemos que a aprendizagem profissional para pessoas com deficiência é hoje a melhor ferramenta de inclusão no mercado de trabalho, pois ela é uma entrada gradativa, ou seja, os candidatos fazem o ingresso da Rede e são capacitados e preparados para os processos seletivos das empresas”.

O Dia D Empregador e Trabalhador também foi realizado no interior de Minas Gerais. Os municípios de Juiz de Fora, Passos, Uberlândia, Timóteo, Coronel Fabriciano, Ponte Nova, Caratinga, Teófilo Otoni, Muriaé, Uberaba, Conceição das Alagoas, Araxá, Paracatu, São João Del Rei, Ituiutaba, Patos de Minas, Divinópolis, Betim e Contagem realizaram ações com os empregadores e trabalhadores dessas cidades para traçar estratégias de inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho local.

Dia D

As ações do Dia D “Dia da inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho” foram realizadas em duas etapas: a primeira com empresários e a segunda, realizada nesta sexta-feira (27/9) com os trabalhadores com deficiência que buscam uma colocação ou recolocação no mercado de trabalho.

O objetivo do encontro com as empresas, acontecido no último dia 17, foi discutir estratégias para a inclusão ou retenção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, bem como sensibilizar esse segmento sobre a necessidade de cumprimento da Lei 8.213/91, que estabelece cotas para as pessoas com deficiência nas empresas.
Pela legislação, a empresa com 100 ou mais funcionários está obrigada a preencher de 2% a 5% dos seus cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas com deficiência, na seguinte proporção: até 200 trabalhadores, 2%; de 201 a 500, 3%; de 501 a 1000, 4% e a partir de 1001 funcionários, 5%.

Setembro Verde

Durante o mês de setembro, a Sedese realizou diversas outras ações, como palestras e debates sobre políticas públicas de inclusão e direitos das pessoas com deficiência, além de uma participação no jogo Cruzeiro e Flamengo pelo Campeonato Brasileiro no Mineirão.
O dia 21 de setembro é marcado pelo Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência.