O Programa de Aprimoramento da Rede Socioassistencial do Sistema Único de Assistência Social (Suas) – Rede Cuidar foi tema da segunda videoconferência da Sedese deste ano, realizada hoje com a participação de trabalhadores e gestores das unidades socioassistenciais contempladas com recursos do Programa e transmitida para 90 polos Uaitec do estado.

Participaram da abertura da videoconferência a subsecretária de Assistência Social da Sedese, Simone Albuquerque, a diretora de Assistência Social do Servas, Maria Cristina Aires,  o diretor geral da Loteria Mineira, Ronan Edgard, e o presidente do Conselho Estadual de Assistência Social (Ceas), Rodrigo Silveira e Souza.

“O Programa Rede Cuidar prioriza as entidades de acolhimento porque é direito do usuário ser acolhido com dignidade, para que possa fazer um plano de vida que considere o presente e também o futuro”, afirmou a subsecretária Simone Albuquerque, acrescentando que as entidades receberão ao longo de todo o ano apoio, capacitação e supervisão técnica.

Ainda durante a videoconferência, uma equipe da Sedese esclareceu a importância da parceria e da participação no Programa Rede Cuidar para o aprimoramento das ofertas de acolhimento institucional das unidades socioassistenciais. Também foram abordadas questões relativas ao monitoramento, aos grupos de despesas do Plano de Aprimoramento nas dimensões gestão e atividades e estrutura física. Ao final, os participantes tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas em uma sessão aberta para perguntas e respostas.

Prioridades do Rede Cuidar

Instituído pela Lei 22.597/2017, o Rede Cuidar foi criado para fortalecer as unidades governamentais e entidades e organizações de Assistência Social, por meio de incentivo financeiro, assessoramento técnico  e qualificação continuada da assistência social na oferta do serviço de acolhimento institucional, e já apresenta resultados.

Programa  Rede Cuidar“Foi um sonho que se tornou realidade. Temos muito a agradecer ao Programa Rede Cuidar, pois com o dinheiro recebido compramos um carro que utilizamos para levar as crianças aos atendimentos necessários como escola, lazer e fórum. Ele vem também facilitar a integração e o apoio da comunidade e dos municípios onde as crianças residem. Esse foi só o início da parceria. Queremos ampliá-la mais ainda para melhorar o atendimento às crianças”, afirmou Carina Cordeiro Silva Porto, assistente social da Associação dos Amigos da Casa Lar das Crianças, em Diamantina, instituição que atende crianças vítimas de maus tratos.

A prioridade do Programa são unidades governamentais e entidades e organizações de Assistência Social com maior grau de fragilidade em relação à estrutura física, gestão e atividades, identificadas pelo ID Acolhimento, cuja base de dados oficial foi o Censo Suas 2015.

Além do repasse financeiro, no valor de R$ 30 mil para cada unidade, executado no final de 2017 e início de 2018, o Rede Cuidar promove ações de apoio técnico e capacitação para as entidades, gestores, técnicos e conselheiros municipais de assistência social.

A proposta da Sedese envolve ainda a implantação de um processo permanente monitoramento dos parâmetros de qualidade dos programas, projetos, benefícios e serviços de atendimento, assessoramento, defesa e garantia de direitos prestados pela rede socioassistencial. A intenção do programa é de fortalecer o vínculo do Suas com a rede socioassistencial privada.

Hoje, em Minas, existem 924 unidades que ofertam o serviço de acolhimento institucional em 355 municípios. Nessa primeira fase do programa, foram priorizadas 364 unidades de acolhimento que atendem crianças, adolescentes e idosos.

Enviar para impressão